Arquivos Mensais: dezembro 2005

Homenagem a um Amigo

(Trasgo)


DAILEON – Fred Maciel

É o meu poder, minha superação,
A defesa contra nossos inimigos!
É o companheiro que me segue no espaço,
Sua força é minha luz,
Somos viajantes, defendemos o planeta Terra,
Lutamos pela paz…

É metal, monumental, nada o detém,
Imortal, colossal, não tem pra ninguém…
Daileon, Daileon, Daileon…
Daileon, Daileon, Daileon…

É o meu poder, minha superação,
A defesa contra novos inimigos!

É metal, monumental, nada o detém,
Imortal, colossal, não tem pra ninguém…
Daileon, Daileon, Daileon…

É metal, monumental, nada o detém,
Imortal, colossal, não tem pra ninguém…
Daileon, Daileon, Daileon…

Daileon, Daileon, Daileon…

Ontem o Dailen parou de funcionar. Acredito que sejam os reatores de força que tenham parado, mas no planeta em que estamos esta tecnologia ainda não existe.

Irei trocar os sistema de alimentação dele hoje para tentar resolver os problemas. Mas o que preocupa é que os comandos dele podem ter sido afetados pela sobrecarga nos circuitos.

A situação é crítica e extremamente delicada. Estou empenhando todos os meus conhecimentos para tentar salvá-lo.

Logo agora que a Trasgo Inc. retomou seus investimentos em tecnologia, adiquirindo uma Placa de Tv/Captura descente e quase fechando uma negociação de um novo sistema de armazenamento (120GB).

Mas não é pela (talvez) eminente parada final do Daileon que eu faço este post. Sim, eu realmente torço para que ele não se torne um “Funeral Para Um Amigo”, mas este post já deveria ter sido feito há vários dias.

Daileon é um grande amigo. Ele me conheceu quando o Elvis partiu (tenho certeza que foi ele que me fez encontrar o Daileon). O Elvis foi muito importante, porque me transformou de um “Usuário Padrão” em um “Power User”, mas foi o Daileon que me fez um “Administrador” e depois um “Hacker”.

Com este menino eu aprendi um MONTE. Passamos por todo quanto é tipo de problema. Todo quanto é tipo de situação. E nunca nos demos por vencidos. Este menino fez coisas que muita gente duvidou: Encodou vídeos, DVDs, Legendou coisas, rodou softwares 3D, converteu músicas, fez uploads, rodou games, emuladores, fez mais de 250GB de download, gravou mais de 500 CDS, mais de 150 DVDs, rodou milhares de horas de música, rodou servidores de arquivo, rodou linux, rodou windows, bateu de frente em desempenho com vários micros mais novos, peitou tarefas que faziam os P4 tremer. Sempre ali, sempre firme.

Nesses 3 anos e meio, o Satan Goss não venceu NENHUMA batalha. O Daileon nunca se ajoelhou perante o mal.

Dizer que eu me diverti com ele, é pouco. Dizer que eu aprendi com ele, é pouco.

Eu não sei dizer nada além de obrigado. E sei que ele me entende. Ele sempre foi meio como eu, sempre preferiu fazer e mostrar do que ficar falando.

Ponto de ônibus – Ultraje A Rigor

(Trasgo)

Ônibus – não! Ônibus – não! Ônibus – não! Ônibus – não!

Quê que eu ‘tô fazendo aqui, nesse ponto de ônibus;
Essas pessoas paradas aqui, nesse ponto de ônibus;

Quando eu tiver dinheiro, Quando eu tiver dinheiro,
eu prometo a mim mesmo que eu só vou andar de taxi

Ainda se o tempo não tivesse mudado, Ainda se o ônibus tivesse parado
e esse cara, aqui do meu lado, Fica me olhando com cara de tarado

Quando eu tiver dinheiro, Quando eu tiver dinheiro,
eu prometo a mim mesmo que eu só vou andar de taxi

O motorista não foi nada educado, Passou na poça e me deixou encharcado
Parou à frente, super-lotado, E o cobrador que nunca tem trocado

Quando eu tiver dinheiro, Quando eu tiver dinheiro,
eu prometo a mim mesmo que eu só vou andar de taxi

Quê que eu ‘tô fazendo aqui, Por que eu? Por que eu?

Estava eu indo para a casa da Val ontem, quando eu vi ao longe o ônibus que para na frente da casa dela parado… Saí correndo, desembestado, como se o próprio 7 Capa tivesse atrás de mim com um chicote.

E, enquanto corria me lembrei de uma das leis de Murphy que diz que a Probabilidade de um ônibus sair é igual ao seu esforço na corrida. Há um adendo que ainda diz que, se a sua vontade for mais forte, e você conseguir alcançar o veículo e entrar dentro dele, será o ônibus errado.

Dito e Feito.

Depois da corridinha, sentei dentro do ônibus, liguei a OST do Yu Yu Hakusho no Discman, peguei o Mangá do Yu Yu Hakusho para ler, e esqueci do mundo. Quando levantei a cabeça novamente, percebi que estava em um lugar totalmente diferente.

Não sei se foi por instinto, cagaço ou apenas trasguice, mas assim que eu percebi eu saltei do ônibus. Acabei parando em frente do Parque São Lourenço… A minha sorte, foi que eu já tinha andado por aqueles lados (certa vez fomos em um Anime Encontro no Colégio Marista, lembram-se?) e consegui achar o velho e bom Interbairros II.

E foi o suficiente de Aventura pra um domingo.

Resenhas Rápidas

(Trasgo)

Me animei e criei um blog de resenhas rápidas (se for site, eu vou ter preguiça de ficar arrumando).

Todos poderão postar, com o mesmo login deste Blog (assim que o Mestre Elfo cadastrar o usuário Br-Mafia no Resenhas), ou com logins próprios (me mandem seus emails que eu convido vocês).

Vocês podem acessá-lo por aqui Resenhas Rápidas ou pelo link na nossa barra de links, na direita.