Arquivos Mensais: março 2008

Encontro Histórico

Uma é incrivelmente bela. Seu brilho era de um tom magnífico e se assemelhava com a luz do pôr do Sol.

A Outra é de uma beleza diferente, porém não menos incrível. Seu brilho possuía um tom lembrava a luz da Lua Nova.

Sunset Rider. Nigh Rider.

Dois cowboys velhos e ultrapassados, perdidos no tempo.

É. A vida até que não é tão ruim, afinal.

For what it’s worth, It was worth all the while…

I hope you had the time of your life

[youtube 3ZuJIr_uW3M]

Greenday – Good Riddance (Time Of Your Life)

Another turning point
A fork stuck in the road
Time grabs you by the wrist
Directs you where to go
So make the best of this test
And don’t ask why
It’s not a question
But a lesson learned in time
It’s something unpredictable
But in the end is right
I hope you had the time of your life

So take the photographs
And still frames in your mind
Hang it on a shelf in
Good health and good time
Tattoos of memories
And dead skin on trial
For what it’s worth
It was worth all the while
It’s something unpredictable
But in the end is right
I hope you had the time of your life

It’s something unpredictable
But in the end is right
I hope you had the time of your life

O Greenday tem algumas músicas que foram parte da minha vida e essa é uma delas. Essa música me lembra a última professora de inglês que eu tive, que vivia cantando “For what it’s worth, It was worth all the while”. Ela era um doce. Só escapei de ficar a fim dela porque andava meio de cara com essas coisas. Sei lá pq, mas professoras de inglês são o meu fraco. Outro dia eu conto mais sobre isso.

Então… sumido? Pois é. Sumido.

Digamos que a especialização matou o meu tempo livre. Mas eu também andei meio sem paciência para leitura em computadores nesses últimos dias. O tempo que restava eu acabei dividindo entre filmes, livros, e aquele papo com a turma ali no bar do alemão.

Nesse meio tempo fiz a loucura de ir viajar de moto \o/ Mamãe armou o maior berreiro, tadinha. Mas não teve jeito. Eu fui e voltei. Tranquilinho e sem emoções fortes. Por mais que pareça eu não consigo ficar com a cabeça fora do lugar.

A cabeça está no lugar, mas a coluna não. Estou tendo que fazer fisioterapia. E vocês sabem como demooooora isso. Acho melhor eu ir pro “Martelinho de Ouro” de vez, trazer a bicha de volta pro lugar na pancada. Mas até que é legalzinho. Parece uma daquelas aulas de Kung Fu, quando o professor tava com humor ótimo e fazia uma aula bem zen, bem interna.

No mais é isso aí. Meu google reader tem tanta coisa para ler que acho que daqui um mês talvez eu dê conta 😛

Mas no final, tudo vai dar certo =)

For what it’s worth, It was worth all the while…
Continue lendo »

Inhame

O INHAME LIMPA O SANGUE

É um dos alimentos medicinais mais eficientes que se conhece: faz muitas impurezas do sangue saírem através da pele, dos rins, dos intestinos. No começo do século já se usava elixir de inhame para tratar sífilis.

FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

Os médicos orientais recomendam comer inhame para fortificar os gânglios linfáticos, que são os postos avançados de defesa do sistema imunológico. Curioso que a forma do inhame seja tão semelhante à dos gânglios…

EVITA MALÁRIA, DENGUE, FEBRE AMARELA

A presença do inhame no sangue permite uma reação imediata à invasão do mosquito, neutralizando o agente causador da doença antes que ele se espalhe pelo corpo. Aldeias inteiras morreram de malária depois que as roças de inhame foram substituídas por outros plantios.

É MAIS PODEROSO QUE A BATATA

E tem a vantagem de ser nativo, enquanto a semente da batata é importada. Inhame dá com fartura em qualquer lugar úmido. Em vez de apodrecer na cesta, como a batata, ele brota e produz mais inhames. Nas mulheres aumenta a fertilidade porque contém fitoestrógenos, hormônios vegetais, importantes na menopausa e após.

MEDICINAL É O PEQUENO, CABELUDO

Marronzinho por fora, com a pele variando de roxo a branco. Existem ainda o inhame do norte e o cará, maiores e mais lisos, que são muito bons para comer mas não têm o mesmo poder curativo do inhaminho (também chamado de inhame chinês).

A FOLHA PARECE COM A TAIOBA

É da mesma família; ao contrário do que se pensa, a folha do inhame também serve para comer, cozida ou refogada. Às vezes pica muito, como a taioba.

EMPLASTRO DE INHAME PUXA TUDO:

furúnculos, quistos sebáceos, unhas encravadas, verrugas, espinhas insistentes, farpas ou cacos de vidro que entram nas mãos ou nos pés. Desinflama cicatrizes, elimina o sangue pisado de contusões, abcessos e tumores. Pode ser usado imediatamente após fraturas ou queimaduras para evitar inchaço e dor, e também em processos inflamatórios de hemorróidas, apendicites, artrites, reumatismos, sinusites, pleurisias, nevralgias, neurites, eczemas. Em caso de tumor no seio ou em outros lugares junto à pele é ótimo usar o emplastro de inhame durante uma semana antes de operar, pois ele vai aumentar esse tumor atraindo toda substância semelhante que houver no interior do corpo e evitar outros tumores. Serve ainda para baixar febres.

OS OUTROS NOMES DO INHAME

Em latim, infelizmente, é colocasia esculenta. Na África e na América do Norte se chama taro, na América Central é ñame ou otoe, na França é igname, na Índia albi, no Japão sato-imo, no Caribe malanga ou yautia. E cará, em inglês, é yam.

http://www.correcotia.com/inhame/

COMA E AME!

Uuuuuiiii

Vai ver é por isso que ele anda meio sumido.

Éééé como diria o Grande Mestre:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=xyueBky1xBo]

Joguinhos de Andar e Bater

O segundo tipo de jogo mais fod* que tem. Os mais clássicos!

Tema do podcast AWP dessa semana. Se vc jogou Final Fight quando era pequeno, o pod está imperdível!

Link

… And Justice for All

Uma das coisas que eu aprendi nesse mundão de deus, é que ele gira. E olha, ele gira bastante viu?

E, nesses giros as coisas mudam. O que ora está em cima, ora está em baixo.

You see there is only one constant. One universal. It is the only real truth. Causality. Action, reaction. Cause and effect.
– Merovingian, Matrix Reloaded

Causa e Efeito. Tudo o que a gente faz, gera um efeito. Gera uma resposta. Sejam boas pessoas e a resposta só pode ser boa. Façam cagada e vcs já sabem o que esperar.

E a questão aqui não é apenas de bem-mal. Tudo seria muito mais simples se o mundo fosse maquineísta dessa forma. Tudo nessa vida reage as nossas ações. Tudo responde aos nossos impulsos. Cedo ou tarde, o que está em cima vai descer até o fundo. Só para dali um tempo a roda do mundo girar novamente ele voltar a subir.

Esse blábláblá todo está aí por um motivo. Lembram-se do caso de envolvimento com a Máfia Russa que fizeram pra cima de mim?

Pois bem. Entre idas e vindas de advogados, juízes, juízas, se resolveu.

Quem achou que tava abafando, fazendo justiça e demitindo por JC, tomou um belo tombo. Causa e Efeito.

A dona Juíza mostrou que, apesar de cega, a justiça não é besta. Ganhei o causo todo =)

E o babaca, além de sair com o orgulho ferido por ter perdido “Um caso de honra”, perdeu muito mais grana do que se tivesse feito as coisas sem essa babaquice. Causa e efeito.

Depois tava lá fora do Fórum, fazendo escandolozinho pra cima do advogado dele. Ahahahahahaha

Ê mundão que gira…

Pare de Esperar (parte 2).

Então. Esse post número 2 é porque eu quero separar o que é momento blogueiro do que é texto (um dia quando a qualidade dos txts melhorado 200x eu vou escrever um livro, sabe? E vou usar os textos daqui como idéias).

O “Pare de Esperar” tava bolado já fazia um tempinho. Na verdade, esse texto e como todos aqui eu escrevo para tentar me lembrar de certas coisas. Meio como “conselhos para mim mesmo”.

Da mesma forma como eu parei de esperar e comprei a moto em um rompante meses atrás, eu parei de esperar e fiz matrícula na pós graduaçao. Calma que eu explico.

Desde os tempos de faculdade eu sou fissurado em informática. Até tentei largar a faculdade (que não era na área de informática) duas vezes. Mas não. Eu esperei. Esperei terminar, esperei trabalhar, esperei esperei e esperei. O pior é que quanto mais o tempo passava, mais difícil ficava largar tudo.

Acabei virando tipo um consultor amador. Já dei suporte em alguns foruns de internet, ajudei uma galera por msn, por email, por telefone. Para se ter idéia eu arrumo mais os computadores no setor aonde eu trabalho que os caras da equipe de TI.

Aí vc fica ali, esperando. O tempo passa. O salário com o tempo vai melhorando. Você passa a gostar do trabalho: “Ah, até que não é de todo ruim”. E o tempo vai passando. 5 anos passam e você ainda está ali, naquela dúvida. E para alguem que não tem 25, cinco anos é tempo para caramba.

Até que, por um motivo ou por outro eu consegui ver a verdade. Não que eu não quisesse fazer, ou largar tudo para fazer informática. Eu tinha medo. Medo de que fosse o meu lado meio “revoltado” que não gostasse de faculdade, não importando muito no quê. Medo, de que eu chegasse lá achando que sei alguma coisa e visse que eu não sei nada.

Porque faz uma massagem no ego o pessoal vir com problema e sair com solução. Faz uma massagem quando a gente ouve: “Ah, liga lá pro Diego que ele resolve isso.” ou “O quê, o TI não consegue? Diego, vem cá faz favor”. Não vou esconder e dizer que não é legal ouvir essas coisas. As vezes cansa volta e meia perder uma tarde de sabado fazendo um bico arrumando algum PC, mas no fundo é legal. Eu gosto de fazer.

Aí pensei pensei e cansei de pensar. Parei de pensar. Resolvi agir.

Me matriculei na pós graduação de informática. Começa semana que vem.

Finalmente! \o/

Pare de Esperar.

Stop Hoping for a Completion of Anything in Life

Most men make the error of thinking that one day it will be done. They think, “If I can work enough, then one day I could rest.” Or, “One day my woman will understand something and then she will stop complaining.” Or, “I’m only doing this now so that one day I can do what I really want with my life.”

The masculine error is to think that eventually things will be differente in some fundamental way. They won’t. It never ends. As long as life continues, the creative challenge is to tussle, play, and make love with the present moment while giving your unique gift.

– David Deida, The Way of Superior Man

(tradução livre : A maioria dos homens comete o erro de pensar que um dia, tudo vai se resolver. Eles pensam, “Se eu trabalhar duro o bastante, então um dia eu poderei descansar.” ou, “Um dia minha mulher vai entender alguma coisa e vai parar de reclamar.” ou, “Eu só estou fazendo isso agora porque um dia eu farei o que eu realmente quero para a minha vida.”

O erro masculino está em pensar que eventualemente as coisas serão diferentes de alguma maneira fundamental. Elas não serão. Isso não vai acabar nunca. Enquanto a vida continuar, o desafio criativo será lutar, brincar e fazer amor com o momento atual, dando a sua maior dádiva.)

E assim começa o livro do David Deida. Agora, eu entendo porque o Gustavo sempre comenta sobre o livro. É um livro daqueles que balança a sua forma de ver as coisas. Recomendo a todos.

– – –

Quantas vezes não enrolamos fazer alguma coisa na vida porque dependemos de outra? Ou porque não temos o dinheiro necessário, o tempo necessário, ou não estamos prontos, ou não é o momento? Quantas vezes escondemos o nosso medo atrás de desculpas (esfarrapadas) que, por mais que na nossa lógica estejamos dando aos outros, estamos dando para nós mesmos?

Como diz no texto, nosso maior erro é essa espera. “Vou esperar terminar a faculdade para fazer isso.” , “Vou esperar ter estabilidade financeira para fazer aquilo.” , “Eu só estou fazendo esse trabalho até descobrir o que eu realmente quero fazer da vida.”, “Vou esperar até ela recolocar a cabeça no lugar para conversarmos.”.

Nosso maior erro está em esperar que o mundo se acerte para fazer o que se deseja. Está em “esperar” que o mundo “SE” acerte. Não há espera. O Mundo nunca irá “SE” acertar sozinho. Sempre haverá alguma coisa pronta a incomodar a gente e que vamos poder usar de desculpa para evitar fazermos as coisas.

Por que? Porque temos medo. Medo de perder. Medo do desafio. É muito mais fácil se esgueirar atrás de desculpas do que encarar de peito aberto o desafio de fazer algo novo, algo complexo. É mais seguro fazer o que todos fazem do que ter que suportar as críticas ao fazer algo que foge do óbvio.

Casar, escolher faculdade, trocar de emprego, comprar a casa, comprar o carro, ter um filho. Se formos esperar ter total segurança para fazer tudo isso, não vamos é fazer nada.

A história sempre mostrou que Grandes Pessoas não se deixaram intimidar por críticas, por dificuldades financeiras, por dificuldades de projetos, por dúvidas. Fazer algo diferente, algo que não estamos acostumados, exige uma boa dose de perseverança, de temperança e de vontade. E algumas vezes um pouco de loucura ajuda também.

O texto do David Deida vai além e diz

Não espere mais. Não acredite no mito de que “um dia tudo vai ser diferente” e faça o que você gosta de fazer, o que você está esperando para fazer, o que você nasceu para fazer, AGORA! (…) Cada momento esperado, é um momento perdido e cada momento perdido degrada a claridade de seus propósitos

Pare de Esperar. É hora de Agir.

Show Iron Maiden



Show Iron Curitiba – 04/03/08 – Simplesmente Animal!

Animal é pouco. Porra, show do CARALHO!!! Puta que pariu.

Interlúdio> Corta p/ Curitiba, 15 anos atrás.

Uma tarde normal, um menino sentado na sala de casa, pensando o que vai ouvir durante aquela tarde. Ele fuçava os LPs do pai. Tinha acabado de achar um, que ainda não tinha ouvido. Tinha um Zumbi na capa. A Banda se chamava Iron Maiden.

Este é mais um dos infinitos e dois pontos pelos quais eu sou grato ao meu pai. Pelo meu gosto musical. E ele sempre falou com todo orgulho: O menino gosta do Puro Rock’n’Roll.

Fim do Interlúdio.

O Iron foi uma das bandas que eu fiz um trato com o cara lá de cima. Tipo, eu engulo tudo o que acontecer na minha vida, bom ou ruim, desde que ele me deixe ver os show das bandas da lista:

Iron Maiden
Metallica
Ultraje a Rigor
Akira Kushida
Hinorubu Kageyama

Eu tentei dar uma de esperto pra cima do Homem e coloquei na lista os cantores das musicas do Dragon Ball Z e do Jaspion. Claro, quem imaginaria que um dia eles viriam pro Brasil fazer show?

Pois é. Eles vieram e eu fui 🙂

Interlúdio 2> Corta p/ Curitiba, 1998.

– Mãe.
– Diga filho.
– VaitershowdoIronMaidenpossoir?
– O que?
– VaitershowdoIronMaidenpossoir?
– Fala devagar e mais alto, nao entendi.
– Vai ter show do Iron Maiden, posso ir?
– Tá doido moleque? Tu não tem nem 15 anos ainda. Daonde tirou isso?
– Mas mãe, é o Iron!
– Iron Nada! Bem capaz que eu ia deixar filho meu ir nesse show de maloqueiro sozinho.

– Eu vou com ele.
– O quê?
– É. Né filhão? O Pai vai no Show com você.
– Éééé!! O pai vai comigo, mãe!
– Mas nem invente moda! Não é Não.

Fim do Interlúdio.

Até 1999, quando o meu contato com internet era restrito eu quase não tinha material do Iron. Tinha ali, uns 3 CDs copiados. Mas nada demais.

Em 1999, com o aparecimento das coisas boas que fizeram a Internet ser o que é (Modem USRobotics 33.600, ICQ, Audiogalaxy e uma versão Winamp descente), eu tive contato com outras musicas da banda e só me tornei mais fã ainda.

Interlúdio 3> Corta p/ Curitiba, 2000.

– Mãe.
– Diga filho.
– VaitershowdoIronMaidennoRockinRioeoultimovocenaodeixou…possoirnesse?
– O que?
– VaitershowdoIronMaidennoRockinRioeoultimovocenaodeixou…possoirnesse?
– Fala devagar e mais alto, nao entendi.
– Vai ter show do Iron Maiden no Rock in Rio e o ultimo você não deixo, posso ir nesse?
– Aonde?
– No Rio mãe. Rock in Rio.
– Tá doido é?
– Mas mãe, é o Iron!
– Iron Nada! Bem capaz que eu ia deixar filho meu ir nesse show de maloqueiro sozinho. E no Rio de Janeiro ainda. Tu vai é estudar. É ano de vestibular. Blablablablabla

Fim do Interlúdio.

Meu deus do céu.Eu já tinha desistido de ir no show dos caras. Mas aí me vem essa.

Trabalhei hoje o dia todo com a cabeça nesse show. Deu um monte de zica, um monte de stress mas nada me tirou o humor. Nada conseguiu silenciar as musicas que tavam tocando dentro da minha cabeça.

Saí do trampo, passei no Shopping, comprar uma camiseta do Iron. Mamãe em um complô jogou todas as minhas camisetas de metal fora. Tudo tudo. Não sobrou nem aquela do Esmaga Preços Shopping Total para contar história.

Bem, não tinha mais a camiseta. Esgotou tudo. 🙁

Bem fui pro show de preto mesmo. Peguei a LE e me mandei pro Show. Estacionei lá na caixa prego e lá fui eu. Chegando na entrada, com uma fila quilométrica liguei pro namorado da minha irmã, que estaria lá e, tomara que estivesse na fila.

– Ih, mew… eu já estou aqui dentro.

E lá fui eu pra fila. 2,5km de fila para ser mais preciso. 50 min na fila. Beleza. Fiquei ali de papo com uma galera e acabamos entrando. O show era as 9 e eu achei que como toda banda, o Iron iria entrar talvez lá pelas meia noite.

Que nada. De tirar o chapéu. 9:15 começou a tocar a intro da primeira música. A partir dali foi só sonzeira atrás de sonzeira. Simplesmente DO CARALHO!.

Teve de tudo que tem que ter num show deles: O bruce saracuteando pelo palco, bandeira da inglaterra, o baterista tocando beeeem na manha, o bruce pendurado nos andaime da estrutura do palco, só sonzeira clássica, e até o Eddie com 3m de altura.

Quem não foi, perdeu 😛

[youtube 28GaKoCuobU]

I am a man who walks alone
And when I’m walking a dark road
At night or strolling through the park

When the light begins to change
I sometimes feel a little strange
A little anxious when it’s dark

Fear of the dark, fear of the dark
I have constant fear that something’s
always near
Fear of the dark, fear of the dark
I have a phobia that someone’s
always there

Have you run your fingers down
the wall
And have you felt your neck skin crawl
When you’re searching for the light?
Sometimes when you’re scared
to take a look
At the corner of the room
You’ve sensed that something’s
watching you

Have you ever been alone at night
Thought you heard footsteps behind
And turned around and no one’s there?
And as you quicken up your pace
You find it hard to look again
Because you’re sure there’s
someone there

Watching horror films the night before
Debating witches and folklores
The unknown troubles on your mind
Maybe your mind is playing tricks
You sense, and suddenly eyes fix
On dancing shadows from behind

Fear of the dark, fear of the dark
I have constant fear that something’s
always near
Fear of the dark, fear of the dark
I have a phobia that someone’s
always there

When I’m walking a dark road
I am a man who walks alone

01 – Iron Maiden – Intro- Churchill’s Speech
02 – Iron Maiden – Aces High
03 – Iron Maiden – Revelations
04 – Iron Maiden – The Trooper
05 – Unknown – Wasted Years
06 – Iron Maiden – The Number Of The Beast
07 – Iron Maiden – Run To The Hills
08 – Iron Maiden – Rime Of The Ancient Mariner
09 – Iron Maiden – Powerslave
10 – Unknown – Heaven Can Wait
11- Iron Maiden – Can I Play With Madness
12 – Iron Maiden – Fear Of The Dark
13 – Iron Maiden – Iron Maiden
14 – Iron Maiden – Moonchild
15 – Iron Maiden – The Clairvoyant
16 – Iron Maiden – Hallowed Be Thy Name

Here I go into new days

[youtube RYsnXRrLgNE]

Hey, hey, hey
Here I go now
Here I go in to new days
Hey, hey, hey
Here I go now
Here I go into new days
Im pain, Im hope, Im suffer
Yeah, hey, hey, hey, yeah
Here I go into new days

Hey, hey, hey
Aint no mercy, aint no mercy there for me,
Hey, hey, hey
Aint no mercy, aint no mercy there for me,
Im pain, Im hope, Im suffer
Yeah, hey, hey, hey
Aint no mercy, aint no mercy there for me

Do you bury me when Im gone?
Do you teach me while Im here?
…just as soon as I belong, then its time I disappear

Hey, hey, hey
And I went, and I went on down that road
Hey, hey, hey
And I went on, and I went on down that road
Im pain, Im hope, Im suffer
Hey, hey, hey
Yeah and went on, and I went on down that road

Do you bury me when I’m gone?
Do you teach me while I’m here?
Just as soon as I belong,
Then it’s time I disappear.

(I’m gone)
(I’m gone)
(I’m gone)
(Gone, man, gone)
(I’m gone)
(Gone, baby)
(I’m gone)
(I’m gone)

Do you bury me when I’m gone?
Do you teach me while I’m here?
Just as soon as I belong,
Then it’s time I disappear.
…disappear

Já faz dias que essa música não sai da minha cabeça. Okey okey eu sou suspeito pra falar do Metallica, mas é rock’n’roll puro 😛

Certas vezes os problemas dão um rasante tentando nos pegar. Outras, parece que que a vida é como naquela escada: Ande contra tudo, contra todos. Mostre pra eles que se você cair, irá levantar. Faça cara feia, faça cara de choro, reclame, tenha força, sinta raiva. Mas o mais importante: Revide.

Outra vezes eu corro. Eu corro como se fosse só o que tivesse me restado. Eu corro para deixar os problemas lá atrás, para conseguir um tempo para respirar. Eu corro porque eu gosto de ver o borrão que só a velocidade é capaz de proporcionar. Eu corro só para ver até aonde a minha cabeça agüenta.

Há vezes em que eu corro apenas quando as coisas explodem. E também tem aquelas vezes em que eu fico. Todo mundo corre e eu fico. Ou eu corro pro lado oposto daonde todo mundo vai, porque eu sei que é ali que está a parte divertida. Apesar de tudo, eu gosto de uma boa encrenca 😉

The Bucket List

Vá e assista. Eu adorei.

Jack Nicholson e Morgan Freeman.

Dois doentes terminais que fazem uma lista de itens para fazer “antes de partir”. E eles passam o filme inteiro correndo atrás de completar a lista.

Simplesmente demais.

Será que ficamos com esse estilo todo um dia?