Arquivos Mensais: setembro 2008

The sun will shine

[youtube kcB6SgkG4AE]

Metallica The Day That Never Comes

Born to push you around
Better just stay down
You put away,
He hits the flesh,
You hit the ground

Mouth so full of lies
Tend to block your eyes
Just keep them closed,
Keep praying, just keep waiting

Waiting for the one,
The day that never comes,
When you stand up and feel the warmth
But the sunshine never comes, no

No, the sunshine never comes

Pushed you across that line
Just stay down this time
Hide in yourself,
Crawl in yourself,
You’ll have your time

God I’ll make them pay
Take you back one day
I’ll end this day
I’ll splatter color on this grey

Waiting for the one,
The day that never comes
When you stand up and feel the warmth
But the sunshine never comes

Love is a four letter word,
And never spoken here
Love is a four letter word
Here in this prison

I suffer this no longer,
I’ll put an end to,
This I swear, This I swear

The sun will shine
This I swear, This I swear,
This I swear

Música do CD novo, que “oficialmente” sai na sexta, dia 12.  Essa música saiu no site da banda não tem nem um mês e já caiu na minha lista de Top10 do Metallica.

Engraçado como é a vida. Metallica foi trilha sonora de uma boa parte da minha adolescência. Amigos meus, que me criticavam por ser uma banda de rock “pesado” e supostamente “satanista” (apesar de que você não vê nenhuma referência a isso nas letras deles) hoje eu pego ouvindo Metallica.

Engraçado como que num momento desses, o que faltava era uma trilha sonora forte, pesada e agressiva. Bem, não falta mais 🙂

Vejam o video e ouçam a música para ver como é possível fazer uma ‘balada’ totalmente heavy metal.

Let’s go Exploring!

A última tirinha da dupla, feita pelo criador original. Um final perfeito, eu diria.

É um mundo mágico, Haroldo, velho parceiro. Vamos explorá-lo!

Under the Sky so Blue

Ele tinha parado o carro num topo de uma subida. Uma curva que seguia para a direita. Abaixo, uma vista estonteante de um penhasco. Era meio de tarde, e a estrada estava bloqueada. “vai levar uns 20 min.” disse um dos funcionários que estavam arrumando a pista.

Saiu do carro. Já fazia um tempo que estava parado. Não, paciência não era muito o forte dele. Sentou no capô. O radio tocava uma música que ele tinha descoberto recentemente e já tinha se tornado uma das favoritas dele. A frente, um enorme vale, com dezenas de árvores e pequenas propriedades. Acima, o Céu de um azul de doer a vista.

O Outro veio e sentou-se ao lado dele no capô.

– Achei que não viria.
– Te deixei alguma vez na mão?
– Não. Mas eu sei que vc é um cara ocupado. Eu não gosto de incomodar, sabe?
– Eu sei. Aquele papo de vc preferir ser resposável pelos seu acertos e erros, né?
– É.
– Vc é engraçado, sabe? Eu me divirto com você.
– Hah.
– Verdade. Mas diga lá, o que eu posso fazer por você?
– Ah, nada na verdade. Eu só queria conversar.
– Ah bom.
– Fez um ano esses dias aí, sabe?
– Hummmm. E eu que apostei que vc tinha passado batido na data.
– Hahahah. Eu? Eu esqueço coisas importantes, não esse tipo de baboseira.
– E eu não te conheço? Hhahaha
– Hahahaha.
– Foi um ano e tanto.
– É. Foi mesmo.
– E qual a conclusão desse ano, então?
– Posso ser poético?
– Por favor.
– Há quem exerga o fim, como um fim. Mas todo fim é um princípio. Ou a possibilidade de um recomeço.
– Falou bonito. Mas e o lance de sensação de derrota? Passou?
– Sim, Sim. Bem, não era bem derrota, era mais uma perca da Vitória. (Mas eu acho que quase ninguém vai entender essa). Coisas da vida.
– É. Coisas da Vida.
– Vem cá, me diz uma coisa: Pq mulher tem que ser tão complicada? Pelo menos você entende elas?
– Hahahahah. Vc trabalha com projetos, certo?
– Sim.
– Então. Sabe quando vc tem um insight fantástico, faz um projeto colossal e se sente o “gênio” com ele? Quando vc olha e diz: Nossa, quem diria que eu ia conseguir…
– Sei.
– E já aconteceu de vc, ir olhar os arquivos do projeto tipo, um ano depois, e não entender nada? Quando vc pega e olha e ainda pensa: Nossa, quem foi o picareta que fez isso?  Aí quando vc olha tá o seu nome escrito ali?
– Hahahahaha. Já aconteceu.
– Então. Tá aí a resposta da sua pergunta.
– hahahahahaa
– Hahahahahah… Olha lá, liberou o trânsito.

E o ele olhou. Quando olhou para o lado o outro não estava mais lá. “Você e essa sua mania de sumir igual o Batman“.

E o vocalista continuava gritando “The sun will shine, This i swear“.